A Day [filme]

Hola hola *naraolla olla jeo wiro*! Eu disse que não ia desaparecer de novo, não é? Pois cá estou depois de poder passar um final de semana em casa, finalmente.

Pra resenha de hoje eu tive que fazer uns malabarismos, porque eu tinha selecionado um filme e ele acabou sendo uma enorme decepção, então tive que partir para uma aventura de exploração na internet atrás de um filme bom, ou pelo menos razoável, pra assistir.

Assim, a resenha de hoje, que deveria ser sobre o filme V.I.P, será sobre A Day: mais um daqueles achados aleatórios e sensacionais que acontecem totalmente sem querer.

Filme: A Day
Hangul:  하루
Romanização: Haru
Duração: 90 min.
Gênero: thrille, drama
Distribuidor: CGV Arthouse
Lançamento:  15 de junho de 2017

Sinopse: Kim Joon Young (Kim Myungmin) é um famoso cirurgião, mas não é um bom pai para sua filha Eun Jung. Um dia, ele vê sua filha morrer em um acidente na frente dele. A partir desse momento, o mesmo dia se repete e ele luta para encontrar o segredo por trás de tudo, junto com o motorista de ambulância Lee Min Chul (Byun Yohan).

Continuar lendo

Anúncios

Midnight Runners [filme]

Olá pessoinhas lindas do meu coração, tia Hopie aqui ressurgindo das cinzas fingindo que nada aconteceu, mesmo depois de passar 84 anos desaparecida.

Acredito que vocês tenham notado, mas temos uma nova autora no blog. O nome dela é Nana, uma amiga de longa data, e ela já está postando resenhas maravilhosas pra vocês. Corram lá pra conferir e dar as boas vindas a ela, ok?

Enfim, sumi por um tempo porque eu estava sem wifi em casa, e assistir qualquer coisa pela 4G é querer matar a internet, então eu estava de molho.

MAS FINALMENTE EU TENHO WIFI DE NOVO! E já fiz a estreia dele assistindo a um filme ma-ra-vi-lho-so chamado: Midnight Runners. Uma comédia gostosa e que não força a barra pro lado da estupidez pra ser engraçado.

banner mr.jpg

Filme: Midnight Runners
Hangul:  청년 경찰
Romanização: Cheongnyeongyeongchal
Duração: 109 min.
Gênero: Comédia, Ação, Crime, Policial
Distribuidor: Lotte Entertainment 
Lançamento:  09 de agosto de 2017

Sinopse: Ki Joon (Park Seo Joon) e Hee Yeol (Kang Ha Neul) são estudantes novos na Universidade da Polícia Nacional da Coréia. Eles não são os melhores estudantes, mas são sinceros quando interessa. Eles decidem sair uma noite. No final de sua noite, eles testemunham uma jovem mulher sendo sequestrada. Ki Joon e Hee Yeol tentam envolver a polícia, mas conhecem a desculpa e a burocracia. Os dois decidem salvar a vida da jovem antes que seja tarde demais. 

Continuar lendo

100 DIAS COM O SR. ARROGANTE [FILME]

100 Dias Com o Sr. Arrogante

100 Dias com o Sr. Arrogante Hangul: 내 사 랑 싸 가 지

Romanizado: Nae sarang ssagaji (Meu amor, o sem modos/educação)

Ano: 2004

Sinopse:

Logo antes de completar 100 dias de namoro, a estudante Ha-Yeong é dispensada, o que a deixa furiosa! Quando ela chuta uma lata de refrigerante, não poderia esperar que justamente batesse na cabeça de Hyung-Jun, um cara da faculdade, cheio de marra. O pequeno acidente causa um arranhão no carro e como Ha-Yeong não pode pagar o valor absurdo que Hyung-Jun exige, cria um “Acordo de Escravidão”, no qual ela deve trabalhar para ele durante 100 dias.

Vale a pena?

Olá, dorameiros de plantão!

Assisti esse filme por causa do título. Se tem uma coisa que facilmente me atrai é o enredo básico dessas comédias românticas (estudante simples + cara rico arrogante + cenas absurdas). Mas é claro, nenhum filme é como o outro e a graça está nisso.

Primeiro, o título em português é muito mais legal. Segundo, a atriz Ha Ji Won é fantástica nessa atuação (como ela sempre é). Apesar de gostar dessas comédias, não é fácil me fazer rir, mas ela conseguiu isso sem muito esforço, graças às expressões hilárias e coreografias que criava nas cenas solo. “100 Dias com o Sr. Arrogante” é divertido por causa da personagem Ha-Yeong, mesmo quando ela não contracena com o talentoso (e lindo) Kim Jaewon, e isso é o mais bacana, porque é fácil se identificar com a loucura dela.

photo2034

Quanto ao Sr. Arrogante, vai perceber que ele não é tão arrogante assim. Na verdade, muito mocinho de dorama deveria ganhar esse título antes de Hyung-Jun (e isso não é um elogio a eles) mas é muito interessante acompanhar o sentimento dele se desenvolvendo pela estudante.

Claro, tem muitas cenas bizarras, e com bizarras eu quero dizer MESMO! Mas tem cenas fofas, aquele calorzinho no peito e muita torcida por um final feliz. Um filme ótimo para rir e se surpreender com um romance não focado no drama da personagem feminina, e só tem noventa e quatro minutos, então, comédia na medida certa.

73579693_100_days_with_mr_arrogant2

xoxo, Nana

NOT ME LOVE [FILME]

Olá, dorameiros de plantão!

Eu sou a Nana e estarei com vocês a partir de hoje, compartilhando esse amor por filmes e séries coreanas, japonesas e afins! Confesso que estou bem animada e me sinto honrada com essa oportunidade tão divertida, então, vamos ao que interessa!

59bf5e88fa204e005cb78ef9

Love me not

Hangul: 사랑따윈 필요없어

Romanizado: Sarang ddawin piryo eopseo (Algo como amor é desnecessário)

Ano: 2006

Sinopse:

Julian tem vivido com o dinheiro que atrai de suas ricas clientes do sexo feminino. Mas agora ele enfrenta dívidas exorbitantes de uma expansão precipitada de seu negócio, e vai ser morto, a menos que limpe a dívida em um mês. A única maneira de salvar a si mesmo, é fingir ser o irmão há muito perdido de uma herdeira e matá-la para obter a sua enorme fortuna. Min, a herdeira cega, insensível como Julian, lentamente, abre-se a ele, e ele também se apaixona por ela.

photo25008

Vale a pena?

Confesso que, quando li essa sinopse, imaginei que seria mais um romance água com açúcar, rapidamente desenvolvido em uma hora e cinquenta e nove minutos de filme. Mas não. O termo “insensível” pode ser aplicado aos dois personages, Julian (Kim Joo-Hyuk) e Min (Moon Geun-Young) e não é exagero. Se você espera muitas demonstrações de afeto e cenas fofas, esse não é o caso.

O longa conta com várias conversas cheias de cinismo, suspiros pesados e cenas de partir o coração, em que você quer desesperadamente que Julian admita que não é 100% canalha e fique ao lado de Min. Ao mesmo tempo, Min é uma incógnita em relação a saber ou não que aquele não é o seu irmão, e isso se prolonga até o final do filme. Foi um dos primeiros filmes que assisti depois de ingressar de verdade no mundo dos doramas, então me senti mais envolvida com a atuação deles.

Como esperado, o desenvolvimento cronológico do filme é diferente de uma trama hollywoodiana, mas corresponde bem ao crescimento lento e sutil da interação dos personagens. A atuação de Kim Joo-Hyuk e Moon Geun-Young é séria e são um casal doloroso (no bom sentido) de acompanhar.

-Love-Me-Not__54

 “Love me not” é uma adaptação do dorama japonês I Don’t Need Love, Summer (愛なんていらねえよ、夏 Ai Nante Irane Yo, Natsu – 2002) e ganhou também uma versão de dorama coreano, That Winter, the Wind Blows (그 겨울, 바람이 분다; Geu Gyeo-ul, Baram-i Bunda – 2013) então pode-se esperar que a história seja ao menos envolvente!

Como ainda não assisti as duas versões seriadas, fica aqui uma promessa, só entre nós, de assistir também e contar as impressões para vocês!

xoxo, Nana

A Criada [filme]

Olááá!

Falei que não ia voltar a postar com frequência porque o blog está em hiatus, mas to cá de novo com mais uma resenha. Perdoa o descontrole, mas tenho usado minhas folgas do trabalho pra assistir uns filminhos 10/10 e assim não deixo o blog parado.

O filme sobre o qual vim falar hoje se chama Ahgassi, mas é provavelmente mais conhecido como A Criada ou The Handmaiden, um filme que tem tanto plot twist que até agora eu não tenho muita certeza sobre a verdadeira história.

26514037_1564664563619218_1734653294_o.jpg

Filme: The Handmaiden
Hangul: 아가씨
Romanização: Ahgassi
Duração: 144 min.
Gênero: Histórico, drama
Distribuidor: CJ Entertainment 
Lançamento:  01 de junho de 2016

Sinopse: Durante a ocupação japonesa, a jovem Sook Hee é contratada para trabalhar para uma herdeira nipônica, Hideko, que leva uma vida isolada ao lado do tio autoritário. Só que Sook Hee guarda um segredo: ela e um vigarista planejam desposar a herdeira, roubar sua fortuna e trancafiá-la em um sanatório. Tudo corre bem com o plano, até que Sook Hee aos poucos começa a compreender as motivações de Hideko.

Continuar lendo

Onde assistir o filme coreano “Room no. 7” legendado em português?

movie_image-1-1

Filme: Room no. 7
Hangul: 7호실
Romanização: 7 hosil
Duração: 100 min.
Gênero: Suspense, comédia
Distribuidor: Lotte Entertainment
Transmissão: 15 de novembro de 2017

Sinopse: Doo Sik é dono de uma loja de DVD em Seul cujos negócios estão prestes a falir, mas ele tenta vendê-lo antes. Tae Jung é um empregado de meio período na loja de DVD que precisa de dinheiro e decide esconder um saco no quarto nº 7 dentro da loja por alguns dias. Enquanto isso, no auge de vender seus negócios, Doo Sik encara uma crise. Para manter o acordo, ele decide trancar a porta do quarto nº 7. Doo Sik e Tae Jung agora se enfrentam em uma tentativa desesperada de tomar o controle do quarto.

Onde assistir:

♔ Exo Planet BR / fansub

IMPORTANTE:

! Eu não tenho nenhuma ligação com / não faço parte da equipe de nenhum fansub, eu apenas indico os lugares onde os dramas e programas estão disponíveis legendados.

Qualquer problema deve ser resolvido com as respectivas equipes.

Os links que eu disponibilizo aqui são todos direcionando para os fansubs e é lá que vocês encontraram os links para assistir / fazer download, tem várias opções. Se você não sabe como se cadastrar nos fansubs, tem um tutorial aqui.

Nunca, em hipótese alguma, compartilhe os links diretos para download de nenhum fansub. Os fansubs são fechados / pedem cadastro exatamente para que possam ter um controle maior de quem usa, e assim podem fazer um trabalho com mais qualidade. Respeitem o trabalho deles.

Os fansubs costumam usar o adf.ly, mas sem drama, tem um tutorial sobre ele aqui.

The Battleship Island [filme]

Olá! Como vocês estão? Espero que bem.

To aqui de volta depois de alguns meses desaparecida, mas isso não significa que o hiatus chegou ao fim. Infelizmente ando mais sem tempo do que nunca, porque trabalho o dia todo, e final semana só quero mesmo é ficar de perna pra cima.

Ainda assim resolvi tirar uns diazinhos ai pra tentar assistir uns filminhos, embora os doramas ainda me sejam um bocado complicados (mas to assistindo um, dependendo de como for, pode ter resenha dele aqui um dia), e hoje (que é feriado aqui em Portugal, talvez em toda a Europa), achei que seria legal trazer uma resenha fresquinha pra vocês.

Eu tava na dúvida de qual filme resenhar, porque assisti dois nos últimos dias, ambos muito bons, mas acho que esse é uma ótima pedida pro próximo final de semana, então o outro fica pra quando eu tiver mais algum tempo disponível, fechado?

O filme em questão é The Battleship Island, que como esperado de um bom filme coreano, é cheio de cenas pesadas e fortes, e também carregado de um maravilhoso drama.

The_Battleship_Island-p1.jpg

Filme: The Battleship Island
Hangul: 군함도
Romanização: Goonhamdo
Duração: 132 min.
Gênero: Histórico, acção, drama
Distribuidor: CJ Entertainment 
Lançamento:  26 de julho de 2017

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial os Japoneses escravizam coreanos para trabalhar numa mina de carvão na ilha Hashina, ou Battleship Island. 400 coreanos tentam escapar da ilha, incluindo Lee Kang O, um músico que faz tudo para salvar sua filha, Choi Chil Sung, um dos melhores lutadores de Seoul, e Park Moo Young, um soldado que luta pela independência da Coréia e que se infiltrou na ilha para resgatar um membro do grupo pró-independência.

Continuar lendo