Silenced [filme]

Parece que eu tenho uma sorte muito grande na hora de escolher filmes tensos e pesados que me fazem ficar refletindo sobre a vida durante loooongos dias. Com Silenced não foi diferente: tive que assistir pausando o tempo inteiro pra não acabar passando mal.

Filme: Silenced / Crucible (título literal)
Hangul: 도가니
Romanização: Dokani
Lançamento: 22 de setembro do 2011
Duração: 125 min.
Gênero: Drama / Baseado em fatos reais
Distribuidor: CJ Entertainment

Sinopse: Kang In Ho, que está trabalhando para ganhar dinheiro para a cirurgia de sua filha, é nomeado como professor em uma escola para crianças surdas em Gwangju. Logo de cara ele descobre algo horrível: as crianças estão sendo abusadas física e sexualmente por seus professores. Quando ele decide lutar pelos direitos das crianças e expor os crimes que estão sendo cometidos na escola, In Ho se junta a ativista de direitos humanos Seo Yu Jin. Não demora para que ambos percebam que os diretores e professores da escola, e até mesmo a polícia, promotores e a igreja da comunidade estão tentando encobrir a verdade.

ATENÇÃO! Se você é sensível, não assista esse filme, ele contém cenas excessivamente pesadas com relação ao abuso sexual e físico de crianças.

Quando eu fico sozinha em casa nos finais de semana, eu sempre gosto de baixar um monte de filmes aleatórios pra passar o dia e a noite assistindo. A escolha é realmente aleatória, eu abro a página de filmes de alguns fansubs e vou baixando e dessa vez eu tive a sorte de me deparar com Silenced.

O filme foi baseado na novel Dokani (2009), de Kong Ji Young. A novel foi inspirada em um caso verdadeiro que ocorreu em uma escola para pessoas surdas em Gwangju, Coréia do Sul.

Como se costume, os possíveis spoilers vão estar dessa cor, assim você pode evitar lê-los.

A filha de In Ho está doente e ele está trabalhando duro para deixá-la saudável. 

Ele é enviado para Gwangju, recomendado pessoalmente por seu professor da faculdade, para trabalhar como professor em uma escola para alunos surdos.

Logo no começo In Ho percebe que algo está errados com as crianças. Elas são tristes, apáticas, não tem qualquer vitalidade.

Numa certa noite, enquanto se preparava para ir para casa, In Ho escuta alguém chorando e gritando no banheiro feminino, mas quando ele pensa em entrar para ver o que está acontecendo, o vigia o repreende dizendo que ele ainda precisa se acostumar com as crianças surdas, que elas são um pouco agressivas e as vezes emitem sons como aqueles.

In Ho fica perturbado com aquilo, mas todos na escola agem normalmente. As crianças começam a se sentir mais a vontade com o professor novo, uma vez que ele é atencioso e gentil.

As desconfianças dele se tornam maiores quando ele presencia um dos professores espancando um dos alunos dentro da sala do diretor e o estopim acontece quando ele encontra a suposta irmã do diretor torturando e afogando uma aluna no porão.

Desesperado, ele leva a garota as pressas para o hospital, e com a ajuda da ativista Yu Jin (que ele conhece quando chega a Gwangju), eles descobrem que as crianças estão sendo abusadas, tanto física quanto sexualmente, por um professor, pelo diretor e por um dos secretários que é irmão gêmeo do diretor.

Desesperados, eles começam a reunir provas e recolher depoimentos dos alunos, conseguindo finalmente levar o caso para a justiça.

Mas infelizmente as coisas não são assim tão simples e aparentemente a justiça coreana é tão estúpida quanto a nossa.

Como o diretor é um homem da igreja e aparentemente caridoso (pois abre as portas de sua escola para crianças desfavorecidas), então várias pessoas começam a atacar In Ho, Yu Jin e até mesmo as crianças.

A luta de In Ho e Yu Jin é pesada. O filme mostra a falibilidade da justiça, profissionais corruptos, também mostra como a maioria das pessoas fecham os olhos para esses casos, apenas para não se incomodar. 

E é claro, mais uma vez:

ATENÇÃO! Se você é sensível, não assista esse filme, ele contém cenas excessivamente pesadas com relação ao abuso sexual e físico de crianças.

O filme é pesado na questão psicológica, mas visualmente ele também é muito difícil de lidar. As cenas de violência física são desesperadoras e as de violência sexual mais ainda… É claro que o filme não mostra TUDO, mas mostra o suficiente pra fazer com que o filme seja desconfortável em vários momentos.

E é isso… se você está buscando um filme muito forte e realístico, que te deixe incomodado, pensativo, que te faça querer tomar uma atitude importante, Silenced é a minha recomendação.

Baixei do Fighting Fansub.

안녕~

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s